Investimentos Em Renda Fixa: O Jeito Mais Fácil De Alcançar a Independência Financeira

renda fixa

Se você deseja se livrar da necessidade de trabalhar em coisas chatas só pelo dinheiro, então os investimentos em renda fixa vão ajudar você a sair dessa.

Isso porque eles são comprovadamente a maneira mais fácil para você conquistar a sua independência financeira.

Mas não se engane, apesar de ser fácil investir em renda fixa, ainda há muito o que você precisa aprender para realizar seus investimentos de maneira natural e segura.

Então não comece a investir em renda fixa sem antes ler os tópicos desse post:

  1. O que é um investimento de renda fixa
  2. Como a renda fixa vai ajudar você a conquistar sua independência financeira
  3. Quais são os tipos de renda fixa
  4. Quais são as aplicações de renda fixa
  5. Quais são os custos do investimento em renda fixa
  6. Como saber em qual tipo de renda fixa investir
  7. Como turbinar sua rentabilidade

Se você se interessou por pelo menos 1 desses tópicos, compartilhe com seus amigos e seguidores nas redes sociais clicando em algum dos ícones acima.

A renda fixa é a porta de entrada para você conquistar sua independência financeira. Mas você pode conquistar muito mais através de bolsa de valores. Baixe agora o eBook grátis "A Estratégia Definitiva Para Vencer na Bolsa de Valores" e comece a se preparar para o sucesso.

Continue lendo até o fim para descobrir tudo sobre investimentos em renda fixa e começar hoje mesmo a conquistar sua independência financeira.

1. O que é um investimento em renda fixa?

renda fixa

Sempre que você investe o seu dinheiro em renda fixa, você está na verdade emprestando o seu dinheiro para alguém.

No caso, esse alguém pode ser o banco que você tem conta, um país ou qualquer outra instituição financeira.

Como você empresta o seu dinheiro, a outra parte vai pagar uma taxa de juros para você.

Do mesmo jeito que você paga um aluguel quando você usa o apartamento de alguém, o banco vai pagar para você uma taxa de juros por pegar seu dinheiro emprestado.

Então ao invés de você pagar juros, agora você vai receber juros de alguém.

Bem legal não é? O próximo passo é entender os detalhes dessa nova fonte de renda que você está criando.

2. Como a renda fixa vai ajudar você a atingir a independência financeira

 

renda fixa

O funcionamento é simples de entender: você empresta uma quantia ao banco e ele vai pagar uma porcentagem dessa quantia de volta para você todos os meses.

E o que faz esse processo ser tão poderoso é que essa porcentagem (a taxa de juros) é calculada em cima do montante total do mês anterior e não apenas do valor investido inicialmente.

Ou seja:

Imagine que você investiu em uma aplicação de renda fixa que pague 0,5% ao mês de juros.

Então se você investiu R$ 10 mil em 01 de janeiro … no final do mês você terá R$ 10 mil + R$ 50 (0,5%) = R$ 10.050,00

Só que em fevereiro, os juros de 0,5% vão ser calculados em cima do valor de R$ 10.050,00 … e não em cima do valor inicial de R$ 10 mil.

Isso gera o que é conhecido como juros compostos. E é esse mecanismo que vai fazer o seu dinheiro investido se multiplicar diversas vezes no longo prazo.

Então quanto mais tempo você deixar seu dinheiro investido em renda fixa, melhor! Pois os juros vão ser cada vez maiores e a cada mês que se passar, você vai estar mais perto da sua independência financeira.

E existem diferentes tipos de renda fixa que podem ajudar você com isso.

3. Quais são os tipos de renda fixa

renda fixa

Existem basicamente 3 tipos de investimentos em renda fixa:

  • os pré-fixados
  • os pós-fixados
  • os indexados à inflação (ou mistos)

Sempre que você investe seu dinheiro em qualquer um desses tipos de renda fixa, você está na verdade fazendo um contrato. Que tem data de início, término e plano de rentabilidade (se é pré, pós ou indexado à inflação).

Só nos fundos de investimentos que não há data de término de contrato e você pode investir indefinidamente.

Falaremos mais disso para frente, mas por enquanto, veja agora as principais características de cada um dos tipos de renda fixa.

a) Pré-fixados

Nesse tipo de renda fixa você já sabe exatamente o quanto o seu dinheiro vai render na hora que você contrata o investimento.

Por exemplo, imagine que você contrata uma aplicação que dura 15 anos e que promete pagar 10% ao ano de juros.

Isso quer dizer que se você deixar esse dinheiro investido durante 15 anos, você vai ter uma rentabilidade de 10% ao ano.

Mas se você quiser resgatar antes, eles NÃO garantem a rentabilidade. Você pode ganhar mais ou até mesmo perder dinheiro.

“Mas Bruno, você disse que eram seguros, fáceis e que eu não ia perder dinheiro!”

Sim, é verdade.

Por isso que antes de fazer seu investimento nesse tipo, você deve ter em mente que esse dinheiro deve ficar investido durante esse tempo todo para que você não tenha que resgatar antes e talvez, ter prejuízos.

O porquê você pode ter prejuízos é um assunto para um outro post.

Agora, quero mostrar para você o tipo de investimento em renda fixa onde você NUNCA vai perder dinheiro.

b) Pós-fixados

Aqui você sabe que sempre vai render algum juros todos os meses, garantido.

O que não se sabe é o QUANTO de juros você vai receber, por isso o nome de pós-fixados.

O que vai definir a rentabilidade aqui é a famosa Taxa Selic, que é aquela taxa de juros que você ouve o William Bonner falando na TV.

E a Taxa Selic nada mais é que uma referência de taxa de juros, que vai definir o quanto as pessoas vão receber ou pagar de juros nos empréstimos, investimentos etc.

Então se a Taxa Selic subir, a rentabilidade da sua aplicação vai subir também, se a Taxa Selic cair, você NÃO perde, apenas vai receber menos no próximo mês.

A grande vantagem aqui é que você pode resgatar a qualquer momento sem correr o risco de perder dinheiro!

A desvantagem é que geralmente os pós-fixados vão pagar um pouco menos de juros do que os outros 2 tipos de renda fixa.

E agora, vamos para o terceiro e último tipo de renda fixa.

c) Indexada à inflação (ou mistos)

Aqui o objetivo é fazer o seu dinheiro render acima da inflação. para que você não perca seu poder de compra e ainda ganhe mais um pouco.

E para isso, nesse tipo de investimento você vai ter uma taxa pré-fixada e outra taxa pós-fixada (ou variável). Por isso a definição de mistos.

A taxa pré-fixada vai ser definida por um dos índices que medem a inflação atual. Geralmente é utilizado o índice IPCA (Índice de Preços ao Consumidor Amplo, definido pela FGV).

A taxa pós-fixada vai ser definida pela Taxa Selic atual.

Então, no mínimo, o seu dinheiro vai render o mesmo que a inflação (IPCA) e você ainda vai receber uma taxa a mais para que seu dinheiro cresça acima da inflação.

A vantagem desse tipo de renda fixa é que você vai receber, na maioria das situações, uma taxa maior que nos outros 2 tipos.

A desvantagem é a mesma dos pré-fixados, se você resgatar antes você pode até mesmo perder seu dinheiro.

Por isso, aqui também é necessário você se planejar para usar esse dinheiro só no final do contrato.

4. Quais são as aplicações em renda fixa

renda fixa

Existem diferentes opções de investimentos em renda fixa que você pode fazer.

Aqui abaixo você pode encontrar uma breve lista sobre as principais opções de investimento em renda fixa que existem.

Descubra agora onde você encontrar essas aplicações e as principais características de cada uma delas.

Nome da AplicaçãoTipoOnde InvestirCaracterística
Fundos DIPós-fixadosBancosNão há término de contrato
CDBsPós, Pré-fixados, MistosBancos ou Corretoras de ValoresNão há taxa de administração
LCI e LCAPós, Pré-fixadosBancos ou  Corretoras de ValoresNão há cobrança de IR
LC (Letra de Câmbio)Pós, Pré-fixados, MistosFinanceiras ou Corretoras de ValoresRentabilidade geralmente maior que as outras
Tesouro DiretoPós, Pré-fixados, MistosCorretoras de ValoresO mais seguro de todos pois você empresta dinheiro à União

Se eu fosse falar das características de cada uma delas esse post ficaria imenso, por isso deixarei para um outro post para falar dos detalhes mais específicos de cada uma delas.

Vale observar que quando eu falo que é possível investir através de Corretora de Valores, quer dizer que a corretora vai ser apenas uma intermediadora entre você e a instituição que vai pegar o seu dinheiro e pagar os juros para você.

Vale à pena abrir uma conta em uma corretora de valores pois elas vão mostrar uma lista enorme de opções de investimentos em renda fixa para você escolher.

Você pode pesquisar as melhores aqui.

Isso vai facilitar o seu  planejamento e melhorar seus rendimentos, pois basta você selecionar as aplicações com o melhor prazo, rentabilidade e possibilidade de resgate para você.

5. Quais são os custos operacionais da renda fixa

Até agora você viu como é simples fazer seu dinheiro render mais que na poupança através da renda fixa.

Então chegou o momento de você saber quais os principais custos operacionais que você vai ter.

Taxa de Administração

Nem todas aplicações de renda fixa vão cobrar essa taxa.

Mas os Fundos DI, que podem ser contratados no banco onde você tem conta, todos eles cobram uma taxa de administração anual.

Essa taxa de administração vai variar de fundo para fundo e vai depender também da quantidade inicial de dinheiro investido.

Todas as outras aplicações não cobram.

Taxa de Custódia BM&FBovespa

É uma taxa cobrada apenas para investimentos no Tesouro Direto.

Ela é cobrada pela CBLC (Casa Brasileira de Liquidez e Custódia) pois é lá que seus títulos do Tesouro Direto vão ficar armazenados (ou custodiados).

O valor é fixo de 0,30% ao ano sobre o valor investido.

Imposto de Renda

Em todas aplicações, exceto as LCI e LCA, você terá que pagar o IR sobre o rendimento dos seus investimentos.

Em todos eles, a cobrança será feita de acordo com o tempo que seu dinheiro ficou investido. Quanto mais tempo investido, menor a alíquota do IR.

investimentos em renda fixa
Veja o quanto de IR você terá que pagar de acordo com o tempo que seu dinheiro ficou investido até o resgate.

Aqui vale falar de algo que compromete a rentabilidade dos Fundos DI e nos fundos de investimentos em renda fixa no geral. É um processo conhecido como come-cotas.

Come-cotas

Nesses fundos, o IR é cobrado obrigatoriamente a cada 6 meses, mesmo que você não resgate nada. Isso é ruim, pois vai acabar comprometendo o processo de juros compostos.

Imagine que você investiu há 6 meses atrás em um fundo DI e vá receber no final desse mês R$ 1.000 de juros.

Como o IR de 20% será cobrado, você vai receber só R$ 1.000 – 20% = R$ 800,00.

E a cada 6 meses o IR vai incidir em cima da sua rentabilidade, o que vai acabar comprometendo a rentabilidade final no longo prazo.

Por isso é necessário você se informar sobre a cobrança do IR em qualquer tipo de aplicação em renda fixa que você for fazer.

Outros custos

Existem outros custos mais específicos como Taxa de Custódia da Corretora, TED, DOC, corretagem que são cobrados somente dos investimentos em renda fixa que você fizer através das corretoras de valores.

Como é algo muito específico e algumas dessas taxas você pode até eliminar ou negociar com as corretoras, vou deixar para comentar em outros posts.

6. Como saber em qual tipo de renda fixa investir

renda fixa

Agora você vai descobrir como administrar o seu dinheiro entre os 3 tipos de renda fixa para que você possa ter o máximo de rentabilidade da maneira mais segura e simples possível.

Pré-fixados

Aqui você investir aquele dinheiro reservado para oportunidades.

Veja, a rentabilidade na renda fixa vai variar conforme a Taxa Selic.

A Taxa Selic, apesar de ser fixa, ela só é fixa até que o Banco Central decide alterá-la. Pode ser para mais ou para menos.

Então, assim como a economia apresenta ciclos de alta e de baixa, a Taxa Selic também tem seus ciclos.

Se a Taxa Selic estiver baixa, os pré-fixados vão estar pagando juros baixos. Algo que você não quer.

Mas se a Taxa Selic estiver alta, os pré-fixados vão estar pagando juros altos. Algo que você vai querer aproveitar!

Então você vai investir nos pré-fixados somente quando a Taxa Selic estiver alta e com possibilidade de cair num futuro próximo. Pois assim você garante um bom rendimento até o vencimento MESMO que a Taxa Selic caia.

Pós-fixados

Aqui é onde você vai investir aquele dinheiro que criar o seu fundo de emergência.

Que é dinheiro que você vai deixar reservado para ser utilizado em alguma emergência, como perda de emprego, perda de renda, cirurgia médica cara etc.

Ou seja, é o dinheiro que você vai deixar reservado para ser utilizado em último caso. E eu espero que você nunca precise dele.

No geral, aqui é onde você deve deixar o dinheiro que você vai querer resgatar rapidamente quando precisar.

Indexados à inflação (ou mistos)

Aqui é onde você vai deixar seu dinheiro para enriquecimento, para a conquista da sua independência financeira.

Como aqui geralmente a rentabilidade é maior que nos outros dois (algo que pode variar dependendo do ciclo da Taxa Selic) o ideal é você deixar investido o dinheiro para o longo prazo.

Aquele dinheiro que você só vai mexer daqui a décadas.

Dessa maneira o seu dinheiro cresce no máximo da sua capacidade e você acelera a conquista da sua independência financeira.

7. Como turbinar sua rentabilidade

renda fixa

Se você gostou do que a renda fixa pode fazer pela sua independência financeira, então você vai adorar o que tenho pra te falar.

Se você quiser ir mais longe e conquistar rentabilidades que possam duplicar o seu dinheiro investido em questão de meses, recomendo você assistir a essa aula aqui.

Lá eu falo sobre investimentos na bolsa de valores, que é conhecida pelas suas altas rentabilidades mas também pelos riscos envolvidos.

Só que se você souber como diminuir ao máximo o seu risco, sem comprometer sua rentabilidade, o resultado é que você vai enriquecer mais rapidamente sem ficar estressado.

Por isso, convido você a assistir à essa vídeo-aula para descobrir como você pode conquistar rentabilidade de até 162,43% em 12 meses com risco quase zero.

Conclusão

Então aqui está um breve resumo do que você aprendeu até aqui:

  1. O que é um investimento de renda fixa
  2. Como a renda fixa vai ajudar você a conquistar sua independência financeira
  3. Quais são os tipos de renda fixa
  4. Quais são as aplicações de renda fixa
  5. Quais são os custos do investimento em renda fixa
  6. Como saber em qual tipo de renda fixa investir
  7. Como turbinar sua rentabilidade

Então agora você já sabe como conquistar sua independência financeira da maneira mais fácil possível.

Por isso, essa é a melhor hora para você dar um pequeno passo além que vai fazer você conquistar muito mais abundância em sua vida.

Convido você a assistir a essa vídeo-aula onde mostro como você pode conquistar rentabilidade de 162,43% em 12 meses, com risco quase zero e no máximo 30 minutos de dedicação por semana na bolsa de valores.

Sim, se você tiver 30 minutos por semana (no máximo) para se dedicar a esse incrível investimento, então você pode enriquecer muito mais.

Assista agora à essa vídeo-aula e dê um grande salto de qualidade em seus investimentos e na sua vida.

Qualquer dúvida que tiver, pode enviar nos comentários abaixo, ficarei feliz em respondê-las.

 

Abraços,

Bruno Kataoka

 

 

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of