Dividendos: O Guia Essencial Para Você Tirar Todas Suas Dúvidas

dividendos

Se você é uma das muitas pessoas que ainda têm dúvidas ou até mesmo receio a respeito dos dividendos, então esse post foi feito pra você.

Para que você entenda o que são dividendos e descobrir como utilizá-los para turbinar o retorno do seu investimento, criei esse guia completo onde explico tudo sobre dividendos e JSCP (juros sobre capital próprio).

Veja o que você vai descobrir agora:

  1. O que são Dividendos e Juros Sobre Capital Próprio.
  2. Quando os dividendos são pagos.
  3. Como saber se uma empresa paga bons dividendos (dividend yield e dividend payout).
  4. O processo de pagamento dos dividendos.
  5. Qual o tipo de investidor que mais se beneficia dos dividendos.

Se tudo isso parece interessante para você, então clique em algum dos ícones acima e compartilhe essas valiosas informações com seus amigos, tenho certeza que eles vão ficar extremamente gratos com sua ajuda.

Já que você está aqui, aproveite o embalo para baixar agora o eBook grátis "A estratégia definitiva para vencer na bolsa de valores" e comece hoje mesmo a investir com lucratividade.


Então vamos agora mergulhar no universo dos dividendos.

O que são dividendos e os juros sobre capital próprio

Começando com um pouco de teoria, os dividendos e os juros sobre capital próprio são os proventos em dinheiro que todas empresas S/A (sociedade anônima com capital aberto na bolsa de valores) são obrigadas por lei a pagar aos seus acionistas (minoritários e majoritários).

Segundo o estatuto  das leis das S/A, um mínimo de 25% de do lucro líquido deve ser distribuído aos acionistas na forma de dividendos ou JSCP. Mas um grande número de empresas pagam acima desse valor mínimo.

Portanto, só de você comprar ações de alguma empresa na bolsa de valores, qualquer que seja, você já ganha o direito de receber uma parte do seu lucro na forma de dividendos.

Quais são os tipos de proventos em dinheiro que você recebe

Existem 2 tipos de proventos em dinheiro: os Dividendos e os Juros Sobre Capital Próprio (JSCP).

A principal diferença entre os dois é a tributação:

  • Dividendos: são distribuídos após a empresa pagar os impostos, assim quando você receber seus dividendos, eles já vem líquido de Imposto de Renda
  • JSCP: são distribuídos ANTES da empresa pagar os impostos, então eles são distribuídos em sua forma bruta, mas o imposto fica retido na fonte antes que você os receba, na prática quem paga o imposto é você e não a empresa

Os JSCP tem esse nome porque ele funciona como um pagamento de um empréstimo feito pelo acionista à empresa, seriam como juros de um empréstimo que você recebe por ter colocado dinheiro na empresa.

No final das contas, para você vai dar tudo na mesma, ao cair na sua conta você não precisa fazer nada, você pega o dinheiro que é seu e faz o que quiser com ele (de preferência reinvista-o).

Entretanto para a empresa existe uma grande vantagem fiscal: elas não precisam pagar imposto sobre essa parte do lucro que é distribuído como JSCP, pois na contabilidade ele entra como despesa e pode ser abatido dos 25% mínimos de distribuição do lucro, o que diminui a quantidade de imposto de renda que a empresa precisa pagar ao governo.

Por ter esse benefício fiscal, existe um limite para a empresa pagar sua parcela de lucro sob forma de JSCP.

No geral, as empresas pagam tudo que podem como JSCP e só depois pagam o restante devido sob forma de dividendos.

Mas isso muda de empresa para empresa. Continue lendo para saber mais.

Quando o pagamento dos dividendos é feito?

A data de distribuição dos proventos não segue um padrão, algumas empresas pagam a cada trimestre, outras mensalmente, duas vezes ao ano ou 1 vez ao ano.

Mas independente disso, ao final do período de 1 ano, você vai receber o montante total a que tem direito.

Como o pagamento é feito

Os dividendos são pagos por ação, logo, quanto mais ações você tiver, mais dividendos você vai receber, independente do preço que você pagou por cada ação (se foi R$ 1,00 ou R$ 10,00 você vai receber a mesma quantia de dividendos).

Como ter o direito de receber dividendos

Só de comprar as ações você tem o direito de receber os dividendos, mas para recebê-los de fato, você deve possuir as ações da companhia até a data-ex.

Que nada mais é que a data limite para ter o direito a receber os dividendos. Você deve possuir as ações na data-ex para ter o direito de receber os dividendos.

Se você vender um dia antes da data-ex, você NÃO terá o direito de receber dividendos. Se você vender um dia depois da data-ex, você receberá os dividendos normalmente.

Funciona da seguinte maneira:

  1. A empresa envia um comunicado para o email dos cadastrados divulgando a data-ex e a data de pagamento dos dividendos
  2. Na data-ex os dividendos são descontados do preço da ação
  3. Na data de pagamento, elas depositam em dinheiro o valor que você tem direito na sua conta da corretora

Veja um exemplo de como o Bradesco divulga aos seus acionistas os JSCP que vai pagar aos seus acionistas:

Veja em destaque a tabela mostrando a data-ex e a data de pagamento dos JSCP.

No caso do Bradesco, ela paga JSCP todos os meses e ainda paga JSCP complementares e intermediários.

Inscreva-se no RI das empresas para se manter informado

O RI (Relação com Investidores) nada mais é que um departamento criado exclusivamente para você, pequeno investidor, se informar sobre tudo que desejar sobre a empresa da qual é acionista.

Ao se inscrever você receberá comunicados relevantes sobre o andamento da empresa, datas de divulgação de resultados, data de pagamento dos proventos etc.

Aconselho a criar uma pasta para cada empresa em seu email, senão fica tudo muito bagunçado, organize-se e fique por dentro do que acontece nas empresas da sua carteira.

Você também pode mandar suas dúvidas por email à esse setor, eles estão ali para te dar satisfação.

Entretanto, algumas empresas possuem o setor de RI bem fraco, em algumas empresas eu já me inscrevi mais de 2 vezes e até hoje não recebo nenhum tipo de comunicado.

Esse é um sinal de má governança corporativa, talvez você queira ficar longe desse tipo de empresa … ou não, depende da importância que você dá para isso.

Eu gosto de dar mais importância aos fundamentos e a capacidade que a empresa tem de gerar valor e atrair o dinheiro dos investidores.

Como saber se uma empresa é boa pagadora de dividendos

Para isso você deve analisar 2 indicadores muito conhecidos:

  • Dividend Payout
  • Dividend Yield

Quanto maior os índices, maior é a quantidade de dividendos pagos pela empresa. Veja agora como calcular cada um desses indicadores para você entender o que cada um significa.

Dividend Payout

Este indicador calcula o quanto do lucro líquido foi distribuído em forma de proventos. Lembre-se que o mínimo é de 25% pelas leis das S/A. Você consegue calcular esse indicador pela simples conta abaixo:

Quantidade de dividendos pago no período / Lucro total do mesmo período


Gosto de utilizar o período de 1 ano para simplificar, mas você pode usar a periodicidade que quiser, sendo que o ideal é utilizar no mínimo os últimos 12 meses.

Então, para exemplificar esse simples cálculo, vou utilizar os números do Itaú Unibanco.

Para coletar os dados você pode ir no site da BMFBovespa e seguir os seguintes passos:

  1. Clicar no menu superior em PRODUTOS, depois clicar em RENDA VARIÁVEL e depois em AÇÕES (saiba mais);

sitebmf12. No menu de AÇÕES clicar em EMPRESAS LISTADAS;

sitebmf23. Digitar o nome da empresa OU selecionar a primeira letra com o mouse e escolher a empresa dentro da lista que vai aparecer (nesse exemplo vou usar o Itau Unibanco);

sitebmf34. Na página que aparecem os dados da empresa selecionar a aba RELATÓRIOS FINANCEIROS;

sitebmf45. Selecione o ano e escolha a demonstração que você quer analisar, nesse exemplo vou analisar o relatório de 31/12/2014 – DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS PADRONIZADAS – VERSÃO 1.0.

sitebmf5

Uma nova janela vai se abrir com a demonstração financeira do ano inteiro de 2014 e os dois anos anteriores. Como são muitas informações disponíveis vou guiá-lo para coletar apenas os dados que você precisa para este simples cálculo.

Siga esse passo a passo para achar a quantidade total de proventos distribuídos:

  1. Em “Você está vendo” selecione DFs Consolidadas e ao lado, Demonstração do Fluxo de Caixa;
  2. Desça até o item 6.03.08 – Dividendos e Juros Sobre Capital Próprio Pagos;
  3. Anote o valor da coluna referente à 2014

dividendos

No caso o valor foi de R$ 6.319.000.000,00 (pois está em Reais Mil, então você ainda deve multiplicar por mil o número encontrado).

FIQUE ATUALIZADO!

Insira o seu endereço de email abaixo para receber gratuitamente as atualizações do blog!>

Agora vou explicar como encontrar o lucro líquido de 2014:

  1. Na mesma janela selecione ao lado de DFs Consolidadas a Demonstração de Resultados (DRE);
  2. Desça até o item 3.09 – Lucro/Prejuízo Consolidado no período;
  3. Anote o valor da coluna referente à 2014

dividendos

Aqui podemos ver que o lucro líquido em 2014 foi de R$ 21.861.000.000,00.

Então os dados para calcular o Dividend Payout de Itau Unibanco ficaram assim:

Proventos totais em 2014 = R$ 6.319.000.000,00

Lucro Líquido em 2014 = R$ 21.861.000.000,00

Dividend Payout = 28,90%

Veja que essa porcentagem de Dividend Payout está acima do mínimo exigido pelas leis das SA que pedem um mínimo de 25% de distribuição dos lucros para os acionistas, então Itaú Unibanco está cumprindo a lei e está até um pouco acima.

Entretanto esse indicador não deve ser analisado isoladamente, mas sim junto ao seu histórico anual. O desejável é que esse valor se mantenha o mais constante possível ou aumente.

Caso diminua muito, analise se a empresa está fazendo algum tipo de investimento para crescer ou se ela está com dificuldades em gerar caixa. Lembra-se do RI?

Caso aumente muito, verifique se a empresa está muito endividada, pois é preferível que a empresa primeiro pague duas dívidas do que ter um Dividend Payout muito alto e sacrificar a sua saúde financeira. Afinal, você quer continuar sendo sócio de uma empresa lucrativa e com dívida controlada.

Apenas para te alertar, o payout de Itaú Unibanco não é o menor, mas é baixo, existem muitas outras empresas brasileiras com um payout muito mais atraente.

Dividend Yield

Esse indicador mede o tamanho do retorno através de dividendos com relação ao preço da ação. Seu cálculo é bem simples:

Dividendos pagos por ação durante o período / Preço da ação

Então o primeiro passo é calcular os dividendos pagos por ação no período de 1 ano.

Para encontrar a quantidade de ações detidas pelos investidores, após você entrar no site da BMFBovespa e ter selecionado a empresa (como já explicado algumas linhas acima), você deve:

  1. Na página que aparecem os dados da empresa rolar a página para baixo até encontrar a tabela COMPOSIÇÃO DO CAPITAL SOCIAL;
  2. Anotar o número encontrado na linha TOTAL.

dividendos

Agora é só dividir os proventos totais (R$ 6.319.000.000,00) pela quantidade total de ações (6.083.915.949). O total de dividendos distribuídos por ação em 2014 foi de R$ 1,03. (a quantidade TOTAL está diferente pois desde a época que fiz o post até hoje, a empresa recomprou algumas ações, mas para não confundir o raciocínio, resolvi deixar a quantidade de ações da época).

Dividindo esse valor pelo preço do fechamento de hoje (ITUB3: R$ 27,68) o Dividend Yield ficaria em …

Dividend Yield = 3,72% ao ano

Então isso quer dizer que se você comprasse as ações de ITUB3 por esse preço, o retorno em forma de dividendos corresponderia a 3,72%.

Um retorno baixo, se comparado ao rendimento na casa de 13% de muitos investimentos em renda fixa (levando em conta dados de 2016).

Em outras palavras, apesar do Itaú Unibanco ser uma excelente empresa, levando em consideração o preço atual, ela não seria uma boa pagadora de dividendos.

Existem muitas outras empresas que pagam bons dividendos no mercado brasileiro, clique aqui para saber quais foram as melhores de 2016.

Entretanto, o Dividend Yield alto não significa que a empresa é uma empresa boa, que gera valor e que atrai o dinheiro dos investidores.

Esse é apenas um dado que você deve analisar isoladamente para saber se uma empresa paga bons dividendos ou não.

Antes de escolher uma empresa boa pagadora de dividendos, é importante que você analise outros aspectos mais importantes e essenciais antes de colocá-la em sua carteira.

Entenda o processo de pagamento de dividendos para que você não pense que os dividendos são uma enganação

dividendos

Se você acha que o pagamento de dividendos é uma enganação, leia atentamente a essa explicação para entender o mecanismo por trás do processo de pagamento de dividendos.

Sempre que a empresa vai distribuir algum provento, ela emite um comunicado ao mercado especificando, dentre outras coisas:

  • a data limite para ter o direito a receber os dividendos (data-ex) e
  • o valor do provento a ser pago por ação.

Mas, o que seria essa data limite?

Essa vai ser a data onde sua posição acionária vai determinar a quantidade de dividendos que você vai receber.

Como os dividendos são pagos pela quantidade de ações que você possui em carteira, você não receberá dividendos para ações compradas após essa data limite.

Pois é comum ter um intervalo entre a data limite e a data de pagamento dos dividendos.

Uma característica da Data-ex é que nesse dia o preço da ação da empresa que distribuiu os proventos, estará descontado do valor do provento pago. A ação ficará nessa data ex-dividendos.

Vou dar um exemplo pra ficar mais claro:

Preço de fechamento 1 dia antes da Data-Ex: R$ 10,00

Valor a ser pago em dividendos: R$ 0,50

Preço de abertura na data-ex: R$ 10,00 - R$ 0,50 = R$ 9,50

Ué, mas porque isso? Quer dizer então que esses dividendos não são um rendimento extra e são pura enganação ? Isso é algum tipo de pegadinha?

Eu mesmo me fiz essas perguntas quando isso aconteceu a primeira vez comigo, fiquei P da vida, achei que fosse fazer um lucro rápido e me senti enganado.

Mas calma, a resposta é não.

Isso não é nenhum tipo de pegadinha e muito menos uma enganação.

Por 2 motivos:

Primeiro porque você está recebendo dinheiro sem ter que vender nada, ou seja, os dividendos são um tipo de renda passiva e que vão cair direto em sua conta na corretora na data do pagamento.

Segundo porque a tendência é de que os preços voltem aos mesmos valores de antes da data EX, é preciso somente que a empresa continue com bons fundamentos e você tenha a paciência de esperar, pois é impossível de saber quando isso vai acontecer. Logo, o seu patrimônio vai diminuir momentaneamente, mas se você escolheu uma empresa com bons fundamentos, seu patrimônio vai voltar a subir.

Então por esse mesmo motivo não adianta nada você comprar ações um dia antes da data-ex achando que vai fazer um lucro rápido e garantido.

Qual o tipo de investidor que mais se beneficia dos dividendos

Como sempre …

As “regras do mercado” favorecem o investidor que pensa no longo prazo e faz o reinvestimento de dividendos, trazendo a força dos juros compostos para o seu lado.

Veja que o mecanismo de pagamento de proventos (dividendos e JSCP) impede que especuladores e oportunistas de plantão se aproveitem da distribuição de dividendos para fazer um lucro rápido.

O mercado premia quem está junto dele focado na longa jornada.

Logo, se você quiser realmente aproveitar TODAS as oportunidades de lucrar que a bolsa de valores tem para oferecer, você deve entender as “regras desse jogo” e jogar com as maiores chances de lucrar ao seu lado.

Do contrário, você corre o sério risco de enfrentar prejuízos traumatizantes que podem deixar você fora do jogo.

Quem não tira proveito disso está deixando de lado uma maneira muito poderosa e segura de se enriquecer com ações, uma pena.

Resumindo tudo o que você aprendeu hoje:

Neste rápido guia você aprendeu os aspectos mais básicos, porém fundamentais sobre os dividendos:

  1. Dividendos: lucro após pagamento de tributos.
  2. Juros Sobre Capital Próprio: lucro antes do pagamento de tributos, gera uma vantagem fiscal à empresa.
  3. Como identificar uma empresa que pague bons dividendos através do Dividend Payout e do Dividend Yield.
  4. Único tipo de investidor que se beneficia dos dividendos: Buy and Holder.

Então agora você já pode analisar as empresas que possui em carteira ou que está pensando em comprar e ver se elas oferecem um bom retorno com dividendos.

Caso você esteja interessado em informações mais avançadas e que podem tornar você em um investidor altamente lucrativo mais rapidamente, veja agora essa apresentação gratuita que preparei para você.

Lá eu ensino o exato passo a passo que eu utilizo para construir minha carteira previdenciária, focada na renda passiva com dividendos, utilizando uma estratégia segura e que exige apenas 1 dia de dedicação por semana.

Se é isso o que você procura, então essa apresentação foi feita para você.

Espero que este guia tenha ajudado você. Qualquer dúvida é só me escrever abaixo que eu responderei com o maior prazer =)

Abraços,

– Bruno Kataoka

 

 

 

 

 

 

 

 

 

  • Olá, Bruno! Ganhou um inscrito, mano! Já havia pesquisado na Internet
    sobre esse tema tão relevante e importante, principalmente para quem
    valoriza o seu “dindin” e confesso que os conteúdos não me satisfizeram,
    mas como bom brasileiro que sou, não desisti de procurar e acabei
    encontrando você. E olha no que deu, encontrei, na minha opinião, o
    melhor conteúdo sobre dividendos, de uma maneira fácil de compreender e
    acima de tudo, direto e eficiente. Um ponto que destaco e que valorizo
    muito, é um conteúdo direto, sucinto e que mostra no exemplo que você
    dá, o passo a passo e as explicações do como realizá-los. Parabéns.
    Valeu meu irmão. Que Deus abençoe você e consequentemente o seu
    trabalho. Abraços.

    • Bruno Kataoka

      Olá Sebastião!

      Agradeço novamente pelo reconhecimento e pela sua inscrição na lista.

      É uma honra ter você por aqui!

      Tudo que você desejou pra mim, desejo tudo em dobro pra você.

      Grande abraço.

  • Já adquiri o curso. Assim que testar, com certeza deixarei o meu depoimento.

    • Bruno Kataoka

      Opa!

      Só vi agora Sebastião, depois quero saber como você está se saindo.

      Abraços

  • Claudio Gutemberg

    então Bruno, talvez eu não tenha entendido! Se eu comprar a ação com o preço corrigido pra baixo devido ao descontos do dividendo eu não estaria assim me favorecendo dos dividendos tambem? Compraria ela no valor corrigido do dividendo pago por ação e ganharia depois e inclusive com o seu retorno ao valor anterior?

    • Bruno Kataoka

      Olá Claudio, tudo bem?

      Sim, você entendeu, essa é uma maneira de se aproveitar do desconto dos dividendos.
      Mas é uma estratégia arriscada …
      Imagine se após a data-ex você compra a ação e logo em seguida acontece uma forte queda?
      Nada garante que os preços vão se recuperar logo depois da data-ex. Você pode estar comprando topo de mercado sem saber e demorar anos para ver o seu investimento voltar no zero a zero ou … dar um lucro que compense todo o tempo que o dinheiro ficou parado.
      Para comprar ações por um preço baixo, é melhor utilizar outras estratégias mais seguras e lucrativas.

      Espero ter ajudado =)

      Abraços!

      • Claudio Gutemberg

        Outra pergunta? os dividendos de uma ação compensam mais do que os juros de uma aplicação no Tesouro por exemplo? Pq aí esse negócio de viver de dividendos, com os juros pagos tão baixo pelas empresas, só valeria para os milionários, estou correto?

        Em 15 de março de 2017 23:03, Disqus escreveu:

        • Bruno Kataoka

          Fala Claudio!

          Em termos você está certo … mas é possível começar com pouco e com paciência, chegar em um momento onde vai viver de dividendos.

          Para entender isso, imagine 2 investidores, com o mesmo valor da carteira de ações: R$ 500 mil.
          Só que o investidor 1 comprou há 8 anos atrás sua carteira e investiu R$ 100 mil (que hoje vale R$ 500 mil)
          Já o investidor 2 comprou esse ano e investiu de cara R$ 500 mil

          Considere, apenas para simplificar, que eles possuem as mesmas ações e que:
          O investidor 1 pagou um preço médio de R$ 10,00 por ação há 8 anos atrás e
          O investidor 2 pagou um preço médio de R$ 50,00 por ação (5x mais, já que o patrimônio do investidor 1 se multiplicou em 5x)

          Com o tempo o investidor 1 foi reinvestindo os dividendos, aumentando a quantidade de ações em carteira e portanto, diminuindo seu preço médio inicial. Fora as bonificações que foi recebendo durante esses 8 anos.

          Tudo isso contribui para que a quantidade de ações em sua carteira aumentasse SEM que ele tivesse que investir mais dinheiro do seu bolso.

          Como os dividendos são pagos POR AÇÃO (e não pelo dinheiro investido), quanto maior a quantidade de ações você tiver, mais dividendos você vai receber de volta.

          Logo, o investidor 1 está recebendo mais dividendos que o investidor 2, mesmo tendo investido menos dinheiro …

          E está com um retorno percentual muito maior do que há 8 anos atrás.

          É um processo gradativo que toma tempo, mas que pode ser acelerado justamente se você pagar um preço baixo por ações de boas empresas =)

          É o mesmo raciocínio de comprar um imóvel para ganhar com aluguel. Quanto menor o preço pago pelo imóvel, maior vai ser o seu retorno %.

          E se com os dinheiro dos aluguéis você comprar ou construir outro imóvel SEM colocar dinheiro do seu bolso, o seu retorno tende sempre a ir aumentando cada vez mais.

          Esse é o raciocínio pros trás dessa estratégia. Caso tenha dúvidas, é só me perguntar.

          Abraços