AVISO: Gaste Todo Seu Dinheiro

gastardinheiro

“Eu só li o título! Será que fiz alguma besteira?”Sim, você leu certo. Se tem algo que vai realmente te ajudar a investir melhor e atingir sua liberdade financeira é justamente gastar todo seu dinheiro!

Mas (sempre tem um “mas”) de uma maneira inteligente.

Pensou que fosse para torrar dinheiro com qualquer coisa e de qualquer jeito?

Isso nunca!

E eu vou te revelar em 3 etapas como você pode gastar seu dinheiro de uma maneira mais inteligente:

  1. porque você deve gastar todo seu dinheiro;
  2. os tipos de investimento que você deve fazer;
  3. o grande porquê de você ter que investir todo mês;

Se você se interessou pelo assunto clique em algum dos ícones acima e compartilhe na sua rede social favorita com seus amigos.

Afinal, nada melhor do que ter alguém para nos ajudar nos momentos mais difíceis não é verdade?

Um dos melhores investimentos que você pode fazer para um futuro mais próspero e feliz é na bolsa de valores. Baixe GRÁTIS agora o eBook "A Estratégia Definitiva para Vencer na Bolsa de Valores" e veja como você pode conseguir tudo isso sem ter que correr grandes riscos para isso.


Leia tudo até o final para descobrir como lidar melhor com o seu valioso e suado dinheirinho.

1. Por que você deve gastar todo seu dinheiro?

Falo isso porque eu vejo muitas pessoas que deixam o dinheiro parado sem função alguma e se esquecem que apenas poupar ou economizar não é o suficiente. É necessário que você dê algum destino ao seu dinheiro senão a inflação vai acabar com ele. Principalmente aqui no Brasil, onde a inflação tem atingido índices altíssimos e está longe de perder forças.

Você deve gastar todo seu dinheiro em algo que possa te dar algum desses 2 tipos de retorno:

  • retorno em qualidade de vida;
  • retorno financeiro;

Gaste tanto para manter um estilo de vida que te satisfaça, quanto para melhorar o retorno de seus investimentos.

Já escrevi um post falando sobre como ter controle sobre suas finanças pessoais para poupar mais e agora quero focar na segunda parte: investimentos. Para começar, veja como você pode dividir o seu salário:

  • 50% para se manter
  • 20% para diversão
  • 10% para emergências
  • 20% para poupar e investir

Este é apenas um exemplo de como você pode gastar todo seu dinheiro, todo santo mês.

O destino de cada parte é muito pessoal e só depende de você saber o que fazer. Eu por exemplo, consigo poupar quase sempre 50% do que ganho, mas isso porque além de eu ter o hábito de poupar, sempre trabalhei duro para conseguir ganhar mais. Assim eu consegui aumentar minha qualidade de vida e aumentar mais ainda minhas economias.

Agora que você já sabe que o dinheiro impresso é algo que só perde valor se não for trocado por outra coisa, o importante é você saber investir melhor para que seu dinheiro cresça à largos passos e você conquiste um patamar mais alto em sua qualidade de vida.

 

2. Tipos de investimentos que você deve fazer

Investir não é arriscado, arriscado é não ter educação financeira.

Robert Kiyosaki

Seguindo os ensinamentos de Robert Kiyosaki (Pai Rico, Pai Pobre), primeiro você trabalha duro para conseguir seu dinheiro, para que depois ele trabalhe mais duro ainda por você. Pelo resto da sua vida.

Para isso, nada melhor do que adquirir ativos, usar os juros compostos para aumentar a quantidade de ativos e assim criar o que ele chama de renda passiva, que é a renda que seus ativos vão produzir para você.

Ativos nada mais são do que investimentos que colocam dinheiro no seu bolso: ações, imóveis, tesouro direto etc. Existem pelo menos 2 classes de ativos que valem a pena serem adquiridos: os ativos financeiros e os ativos que geram renda.

 

Ativos Financeiros

São os produtos oferecidos pelos bancos e corretoras, que na verdade são aplicações onde todo mês você recebe uma quantia de juros sobre seu dinheiro. Você empresta seu dinheiro ao banco e ele em troca, te paga um “aluguel” por isso, que são os juros mensais.

A grande sacada, é que no mês seguinte, o banco vai te pagar juros em cima do seu valor inicial MAIS os juros que ele tinha pago no mês anterior! Então você vai receber juros sobre juros! Isso se você não fizer nenhuma retirada no período.

Esse processo é conhecido como juros compostos. Continue lendo para saber como eles funcionam. Você verá que é algo muito simples de realizar, mas que tem o poder de tornar qualquer pessoa em um milionário.

Por enquanto, vou cobrir apenas os ativos financeiros mais seguros, onde você já sabe o quanto seu dinheiro vai render. São os famosos investimentos em renda fixa. Como exemplo posso citar:

  • Fundos de Renda Fixa
  • Fundos DI
  • CDB (certificado de depósito bancário)
  • LCA (Letras de crédito do agronegócio)
  • LCI (Letras de crédito imobiliário)
  • Tesouro Direto

Cada tipo de aplicação tem a sua rentabilidade, seus custos, características e regras próprias em relação à tributação. Neste post conto qual o tipo de aplicação que você deve evitar à todo custo e o que fazer para analisar se uma aplicação vale à pena.

A característica desse tipo de aplicação é que ela alia segurança à uma rentabilidade garantida. É tão simples e fácil de fazer que não tem porque não fazer.

Além disso tudo, você quase sempre tem alguma instituição que garante que o seu dinheiro investido não será perdido.

Logicamente existem regras e limites para isso. Em alguns casos o FGC (Fundo Garantidor de Crédito) pode cobrir até R$ 250 mil do seu investimento caso a instituição (banco, corretora) venha a falir. Dos investimentos que citei, o FGC cobre os CDBs, LCA e LCI. Então, se for investir em alguma dessas aplicações, é importante investir no máximo R$ 250 mil em cada uma delas.

Observe também que o banco onde você fará o investimento também é importante. Além dos 4 grandes (CEF, Bradesco, Itaú e Banco do Brasil) existem outros bancos menores que oferecem seus CDBs, LCA e LCI. Geralmente entregam uma rentabilidade melhor, mas o risco de quebra é muito maior do que nos grandes bancos. Veja se o seu banco ou instituição é afiliado ao FGC.

Tesouro Direto é em teoria o mais seguro, pois é o Governo Federal quem dá a garantia para você. E também não existe um limite de segurança para as aplicações.

Apesar de tudo o que está acontecendo atualmente, vai ser difícil o Brasil quebrar e não honrar sua dívida com os investidores em Tesouro Direto. Diferente do FGC que, apesar de ser uma instituição robusta, tem um risco maior de quebrar caso todos bancos decretem falência. Algo difícil de acontecer também, mas que não é impossível.

Já os fundos de investimentos (renda fixa, DI e similares) não possuem qualquer tipo de garantia em caso de falência, mas caso aconteça do banco quebrar, em assembléia os investidores podem transferir a gestão do fundo para outro banco. Dificilmente você vai perder dinheiro, mas vai ter uma bela dor-de-cabeça.

 

Ativos que Geram Renda

Esse tipo de ativo já faz parte de um grupo onde é necessário mais conhecimento para que você comece a investir. São ativos mais arriscados para se investir, mas que também oferecem um retorno bem maior.

Como exemplos posso citar:

  • Imóveis para gerar renda com aluguel;
  • Ações para gerar renda com proventos (distribuição de parte dos lucros);
  • Sócio-investidor para gerar renda com parte do lucro de algum negócio;

E por aí vai, quanto maior o retorno, maior o risco. Existem muitos ativos que geram renda que podem ser adquiridos por você. Mas será necessário ter algum conhecimento específico e tolerância a correr riscos.

Por esse motivo que esses ativos se encaixam na categoria de Renda Variável, já que o preço pode oscilar tanto pra cima quanto pra baixo e o retorno nunca vai ser garantido. Além disso não tem qualquer tipo de instituição que garanta que você nunca vai perder o dinheiro que investiu.

Apesar dessas dificuldades, existem 2 grandes vantagens dos ativos que geram renda em relação aos ativos financeiros:

  1. Você ganha de 2 maneiras: com a valorização do seu ativo (imóvel, ações, negócio próprio) e com a renda gerada por ele. Mesmo que você faça a retirada da renda que seu ativo produz, ele ainda continuará aumentado de valor com o passar do tempo. Considerando que o ativo que você tenha esteja dando lucro. Afinal, se o seu ativo dá dinheiro sem você ter que trabalhar, com certeza ele tem muito valor.
  2. Você nem sempre precisa colocar tanto dinheiro para ter um ativo, você pode criá-lo do nada. Atualmente, viver de internet ou ter uma renda extra com ela já é uma realidade para uma boa parcela de população e muitas pessoas vivem da renda proveniente de sites que elas mesmas criam do zero. É importante dizer que quanto menos dinheiro você colocar, maior vai ser a quantidade de “suor” investido na criação do seu ativo.

 

Se você ainda não investe, comece investindo tudo que puder nos ativos financeiros, pois estes já tem um retorno garantido e são simples de serem adquiridos. Você pode começar sua pesquisa no site do banco onde tem conta e também pesquisar no site do Tesouro Direto.

Enquanto vai investindo neles, estude para investir em algum tipo de ativo que gere renda. Assim, ao mesmo tempo que você aumenta suas chances de ganhar mais dinheiro, você também reduz seu risco por conta da diversificação que está fazendo.

 

3. Por que Investir Todo Mês?

Agora você vai entender como funciona o processo de juros compostos e como você pode melhorar isso. Ele funciona tanto para os ativos financeiros quanto para os ativos que geram renda. Aqui, vou focar nos ativos financeiros.

Primeiro coloque suas finanças em dia, utilize a planilha financeira que disponibilizei e comece agora a poupar dinheiro. O próximo passo é começar a investir esse dinheiro, de preferência nos ativos de renda fixa. Uma vez que você fez o seu primeiro depósito, você deve continuar com esse processo, todo santo mês, sem falta!

Mas porque isso é tão importante?

Por causa dos Juros Compostos que comentei no início.

O Juro Composto é a maior invenção da humanidade, porque permite uma sistemática e confiável acumulação de riqueza.

- Albert Einstein

É graças à ele que você vai conseguir ter um crescimento acelerado do seu patrimônio, ou seja, quanto mais você conseguir acumular, mais o seu dinheiro vai render no mês seguinte. É o chamado efeito bola-de-neve.

Isso acontece pois o juros que rendem em janeiro, serão incorporados automaticamente ao seu patrimônio. Então em fevereiro, os juros vão render o seu patrimônio mais os juros de janeiro e assim sucessivamente.

Considerando uma aplicação com juros de 1% ao mês, veja como funcionaria na prática, supondo que você tenha começado com R$ 50 mil investidos logo no primeiro dia de janeiro:

planilhajuroscompostos

Veja que a rentabilidade é sempre a mesma de 1%, mas a renda sempre vai aumentando mensalmente por conta dos juros compostos. Uma maravilha não?

Se você tivesse guardado esse dinheiro no “colchão”, você teria deixado de ganhar R$6.341,25 sem fazer absolutamente nada. Fora a desvalorização “invisível” por conta da inflação.

Agora, imagine se você turbinasse isso tudo com uma economia mensal de R$ 300,00:

planilhajuroscompostos1

Veja que existe uma diferença brutal no valor final do seu patrimônio. Assim como no aumento do seu rendimento mensal.

Aqui eu considerei que você conseguiu economizar R$ 300,00 e logo no primeiro dia do mês já investiu. Talvez você não consiga fazer isso certinho na prática, mas só de ter o costume de poupar e investir todo mês, já é um grande passo.

Veja que aos R$ 50 mil iniciais, você fez um aporte total de R$ 3.600,00 no ano (R$ 300,00 x 12 meses). Logo, você investiu do seu bolso R$ 53.600,00, mas no final do ano terminou com um saldo de R$ 60.184,05! Lucro de R$ 6.584,05! Mágica? Não, somente juros compostos + aplicações mensais regulares.

É para alcançar esse tipo de resultado que você deve investir todo mês sem falta! Ter a disciplina de manter esse costume durante alguns anos pode te levar a patamares que você nunca imaginou chegar. E nem é tão complicado assim, veja que esse tipo de investimento é o investimento em Renda Fixa, o mais seguro e simples de todos que expliquei aqui.

 

Agora que passei por todos os 3 pontos que prometi, farei um breve resumo para você fixar melhor:

  1. Por que você deve gastar todo seu dinheiro? Simplesmente porque ele vai perdendo seu valor se você não trocá-lo por algo que te dê algum retorno. Seja em qualidade de vida ou em termos financeiros.
  2. Tipos de investimentos que você deve fazer. Compre ativos (financeiros ou que geram renda) para que eles possam te dar o retorno financeiro que você precisa para aumentar cada vez mais a sua qualidade de vida.
  3. Por que você deve investir todo mês, sem falta? Porque dessa maneira você utiliza a força dos juros compostos no máximo de sua capacidade e acelera a conquista da sua liberdade financeira. Essa é o jeito mais simples e seguro de investir.

Tenho certeza que após absorver todas essas dicas e partir para ação, você conseguirá chegar ao seu objetivo em menos tempo que esperava.

Gostou do que escrevi? Ficou alguma dúvida ou objeção?

Escreva nos comentários abaixo, terei o maior prazer em conversar com você!

 

Um abraço!

– Bruno Kataoka

 

 

 

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of